Esportes • Gerais

25 de Janeiro de 2018

Multicampeã do boxe feminino demonstra o esporte no Sesc Thermas

Bate-papo e vivência aberta ao público ocorrem nos dias 31/1 e 1º/2; 
participação é gratuita

 

 

Em conversa descontraída e de forma interativa, a 'nobre arte' será apresentada pela pugilista paulistana Andréia Bandeira em duas atividades no Sesc Thermas de Presidente Prudente. Octacampeã nacional de boxe, a atleta comanda um bate-papo na quarta-feira (31) e difunde fundamentos básicos da modalidade durante interação com o público no dia seguinte (1º/2). As atividades são gratuitas.

 

Paulistana criada na periferia da zona sul, a competidora conheceu o boxe com 16 anos. "O boxe me transformou, me tirou da rua e pude conhecer o mundo. Tudo o que sou e tenho foi por meio do boxe. Poucos atletas conseguem viver apenas da modalidade e hoje consigo isso. É o que amo e por ele abri mão de tudo em busca de bons resultados e títulos", diz a pugilista.

 

Atleta do Clube Atlético Paulistano, Andréia Bandeira comanda um bate-papo na Área de Convivência, quarta-feira, das 19h às 21h. "Mostrarei minha história no boxe e minha trajetória até as Olimpíadas do Rio, além de citar meus novos projetos nos ringues. No bate-papo, também chamarei uma pessoa para demonstrar movimentos e para que os participantes possam sentir a luva. Muita gente tem curiosidade de pegar numa luva e conhecer todos os itens usados no boxe", adianta.

 

Já no dia seguinte, das 14h às 16h, a atleta faz uma apresentação esportiva e interativa da modalidade no Quintal Esportivo do Sesc. "A interação será uma vivência de boxe, contando com todos os movimentos e manobras que podem ser realizadas entre os participantes. Vamos fazer o que é executado em um treinamento social ou de alto rendimento, desde colocar bandagem até aplicar golpes básicos da modalidade como jab, direto, cruzado e gancho", cita.

 

Com dois títulos Pan-Americanos, oito Brasileiros, duas medalhas de ouro nos Jogos Sul-Americanos (2010), além de ser pentacampeã paulista e acumular participação em quatro mundiais e nas Olimpíadas de Londres (2012) e Rio de Janeiro (2016), Andréia Bandeira quer mais e revela seu novo objetivo.

 

"Meu foco agora é conquistar o título mundial e ampliar meu trabalho social. Hoje, consigo ajudar crianças por meio do projeto. O que fizeram comigo no passado tento fazer pelos menores agora", finaliza.

 

 

A nobre arte

O boxe é considerado um dos esportes mais antigos do mundo. Denominado de pugilato no início, os lutadores usavam mãos envolvidas em correias de couro e tinham os corpos inteiramente nus.

 

No final da Idade Moderna, o pugilato, agora já conhecido por boxe, era praticado pelos homens mais valentes das cidades europeias em troca de remuneração, a qual poderia ser em moeda corrente ou mercadoria. Não existia número máximo de rounds, os lutadores utilizavam mãos nuas e os combates eram desprovidos de quaisquer regras.

 

Entretanto, o nobre escocês John Sholto Douglas, 9° Marquês de Queensberry, entusiasta do boxe, resolveu determinar regras e tornar o boxe mais justo, equilibrado e menos violento. Esta é a razão do boxe ter a alcunha de 'nobre arte'.

 

A primeira luta legalizada de boxe profissional ocorreu em 7 de fevereiro de 1882, nos Estados Unidos. Em 1896, data dos primeiros Jogos Olímpicos do mundo moderno, o boxe foi incluído e sendo qualificado como Amador, possuindo regras diferentes daquelas do boxe profissional.

 

No Brasil, surgiu o interesse pelo boxe em 1918, quando alguns marinheiros franceses fizeram exibições em São Paulo.

 

SERVIÇO


 

SESC VERÃO

 

Bate-papo sobre Boxe

Com a pugilista Andréia Bandeira, de São Paulo (SP).

Dia 31, quarta, das 19h às 21h.

Na Área de Convivência. Grátis. Livre

 

Apresentação esportiva e interativa de Boxe

Com a pugilista Andréia Bandeira, de São Paulo (SP).

.Dia 1º/2, quinta, das 14h às 16h.

No Quintal Esportivo. Grátis. 12 anos.

Willy Macedo
Interplan
Cultura Inglesa