Cultura • Entretenimento

31 de Maio de 2019

Espetáculo discute a solidão em 9 palcos de Prudente

Dando sequência à programação do Teatro em Movimento – Circulação de Repertório, entra em cartaz a partir deste sábado, em Presidente Prudente, a peça “Angústia”, da Mênades & Sátiros. Com direção de Denilson Biguete e Marcus Andrade e Thiago Cardoso no elenco, o espetáculo poderá ser visto gratuitamente em junho e agosto - em um total de nove apresentações -, em nove espaços da cidade. O projeto, lançado em março, segue até setembro, e é promovido pela companhia e pela Olho Nu Promoções e Eventos Ltda., em parceria com o ProAC (Programa de Ação Cultural) do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Marcus Andrade e Thiago Cardoso protagonizam a montagem que integra o projeto "Teatro em Movimento - Circulação de Repertório". (Divulgação)

 

 

 

Todas as encenações, com 55 minutos de duração e indicadas para pessoas a partir de 14 anos, serão realizadas às 20h. A primeira ocorre amanhã, no Espaço Laje, do Centro Cultural Matarazzo. As demais estão marcadas para domingo, na Praça da Juventude Lucas Nalin Pasqualini, na Cohab; dia 7, no auditório da Uniesp/Fapepe (Faculdade de Presidente Prudente); e dia 8, no Teatro César Cava. Em agosto, elas continuam no dia 10, na Etec (Escola Técnica Estadual) Prof. Dr. Antonio Eufrásio de Toledo; dia 11, na Praça Céu das Artes; dia 16, no Salão Nobre da Intuição Toledo de Ensino; dia 17, no Boulevard da Unesp (Universidade Estadual Paulista); e dia 18, no IBC Centro de Eventos.

 

Os ingressos deverão ser retirados gratuitamente uma hora antes de cada apresentação. 

 

 

“Angústia”

 

 

Fincados no chão, cobertos pela neve que os paralisa. Iona Potapov e Seu Rocim, de acordo com a sinopse da peça, são dois seres, um homem e um cavalo, à espera de passageiros que possam render-lhes algum dinheiro para matarem a fome. O cavalo observa o dono, imerso na dor pela perda do filho em razão de uma febre. Estão sós. O espetáculo se faz a partir do registro dos estados de alma dos dois personagens, que se debatem diante da tentativa – e da impossibilidade – de partilharem a dor.

 

Toda a história, conforme Biguete, está em meio a isso, à angústia desse pai que só precisa desabafar, falar da dor da perda do filho e não encontra ninguém que possa ouvi-lo. “Trazendo pra esse universo contemporâneo, esse mundo moderno o qual vivemos, muito voltado paras as redes sociais, para a comunicação via internet, via celular, as pessoas estão tendo muita dificuldade de se comunicar, de ouvir, de olhar nos olhos. Essa discussão está muito presente na obra. O que estamos fazendo com o outro? Em que medida estamos sendo solidários e generosos com a dor do outro? Levando este espetáculo para a circulação podemos ter a oportunidade de discutir a partir do teatro um tema tão importante hoje que é a solidão”.

 

 

O projeto

 

 “Angústia” é um dos cinco espetáculos que fazem parte do repertório da Mênades & Sátiros e todos estão em circulação pelo Teatro em Movimento, que conta com apoio do Torra, Andorinha Express e Governo de Presidente Prudente.Em abril, além das apresentações de “A Noite das Mal Dormidas”, tiveram início as encenações de “Dom Casmurro”, que seguem em junho e setembro. Em maio, foi a vez de “Inventa-Desinventa”. Em junho e agosto, o público confere “Angústia” e, em agosto e setembro, “O Canto do Cisne”. A agenda completa dos espetáculos pode ser conferida através do site www.grupomenadesesatiros.com.br

 

 

Interplan
Willy Macedo