Entrevistas • Gerais

25 de Novembro de 2019

EX-SOLDADO NO IRAQUE DÁ AULAS DE INGLES EM PP

 

 

  O americano Eric Schloeffel, que está no Brasil há cerca   de 5 anos, é sócio proprietário e professor

  na escola de inglês Native English, que funciona dentro   do Colégio Anglo Prudentino. Esta              possui   somente professores estrangeiros e é aberta a alunos de   todas as escolas da região.

  Eric, que nasceu na Filadélfia, entrou no exército   americano quando tinha 18 anos, em 2005,       motivado   pela possibilidade de ganhar uma bolsa de estudos. “Fazer   um curso superior é algo   muito caro nos EUA. E se você   presta serviço militar por pelo menos quatro anos, o   Governo paga   a sua faculdade”, explicou.

  Em 2008, foi para a guerra do Iraque, onde atuou como   jornalista militar.  Disse que não gosta   muito de falar   sobre essa experiência. “Foi algo muito pesado, perdi   muitos amigos, e não vi   muitas coisas boas. Guerra não     é  uma coisa boa. Mas meu papel, como militar no Iraque, era na área de comunicação. Era um Jornalista Militar, meu trabalho era escrever sobre o que estava acontecendo e relatar para a mídia internacional”.

Erick Schoeffel (a direita), foi Jornalista Militar durante a Guerra do Iraque

 

 

Fez faculdade de Relações Públicas na Penn State University, onde se formou em 2010. Entre 2011 e 2013 fez mestrado em Comunicação na Drexel University. Ainda em 2013, veio para o Brasil e montou uma escola de inglês em Santo Anastácio, onde vive com a esposa brasileira Lívia, e seus dois filhos, até então. Na mesma época começou a trabalhar no Anglo e surgiu a idéia de abrir uma escola de inglês só com professores “nativos”, em Presidente Prudente.

 

Erick com a esposa a anastaciana Lívia, e os dois filhos nascidos no Brasil

 

 

“Aqui é verão

o ano inteiro”

 

Erick diz que dificilmente voltará a morar nos EUA: “Amo meu País, mas adoro a vida no Brasil. Estou muito satisfeito aqui. Os brasileiros são muitos amigáveis. Aqui você cumprimenta alguém, e ele já se torna seu amigo. Nos EUA não existe isso. No Brasil todo mundo é seu amigo”, relatou Erick.

Outro ponto apontado por Erick para reforçar sua vontade de morar no Brasil é o clima. “Falo outro dia com minha mãe, lá estava 10 graus abaixo de zero. Não agüento isso. No Brasil é verão ano inteiro. Amo isso””.

 

Willy Macedo
Interplan