Entrevistas • Gerais

02 de Setembro de 2020

DIOGO PERNAS, fisioterapeuta

Caminho da Fé é uma viagem ao nosso interior”

Diogo Pernas, 39 anos, diretor da Clinica Pact, casado com a também fisioterapeuta Fernanda Pacchione Pernas (com quem tem 2 filhos), já fez três peregrinações ao Caminho da Fé, duas vezes o mesmo ponto de partida, mas sempre o mesmo da chegada: o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, pela rota peregrina mais extensa do país.

Como foi sua experiência no Caminho da Fé?

Maravilhosa, uma profunda viagem ao nosso caminho interior.

O que te inspirou fazer esse programa?

Convite de amigos de bike, que são praticantes do cicloturismo

Qual foi seu propósito?

Renovar meu propósito de vida, minha fé, através de um desafio e aventura com contato com a natureza, realizando um esporte que amo que é o ciclismo.

Porque você percorreu 3 vezes?

Pois cada vez que se faz o caminho da fé, você tem novas experiências

Porque de bike e não a pé?

De bike é mais rápido, uma velocidade que dá para curtir o caminho. Mas ainda quero fazer a pé.

Quais os trajetos escolhidos?

Fiz duas vezes de Tambaú a Aparecida do Norte, e uma vez de Águas da Prata até Aparecida, pedalando uma média de 60 a 80 km por dia, um total de 300 km percorridos até o destino final, cruzando áreas rurais dos municípios, durante 6 dias em média.

Quais foram as principais dificuldades?

A última vez pegamos muita chuva, a lama e o frio dificultaram bastante o percurso, aumentando a fadiga, o desgaste físico e emocional. E as montanhas sempre são o grande desafio. A travessia da Serra da Mantiqueira é, sem dúvida, a parte mais encantadora e desafiadora.

Faria uma quarta vez?

Uma por ano rssss

É cicloturismo ou peregrinação?

Os dois te oferecem muitas experiências e sensações. Depende da conexão que você quer realizar!

 

.................

Willy Macedo
O Imparcial
Stetnet