Minhas Corridas • Sinomar

08 de Agosto de 2016

Asics Marathon foi a prova do ano, em São Paulo

Percurso inédito, estrutura de padrão internacional e organização impecável. Foi uma prova sensacional a Asics Marathon City São Paulo 2016, disputada dia 31/07/16, num trajeto mágico pelas ruas da metrópole.

Organizada pela Iguana Sports e com patrocínio da ASICS, a nova maratona internacional paulista mostrou porque veio.

Foram 42,195 km ao longo de um percurso exclusivo, técnico e agradável, passando por pontos históricos e regiões que fazem parte do dia a dia de quem vive em São Paulo.

Uma prova de alta qualidade e excelência em estrutura e organização, nos moldes dos

maiores eventos de corrida de rua do mundo, com pontos de hidratação a cada 3 km e pontos estratégicos de gel, além de segurança e atendimento médico planejados para oferecer ao corredor condições ideais para atingir seus objetivos.

A largada mais cedo que o habitual – 6 horas da manhã - garantiu que os atletas começassem a correr com uma temperatura amena, com o termômetro marcando 14 graus. Durante o percurso a temperatura subiu pouco, alcançando a casa dos 17 graus no momento da chegada da meia e 18 graus na maratona.

Saímos da Praça Charles Miller, em frente ao Estádio do Pacaembu, rumo ao centro histórico paulistano. Passamos pelo Elevado Costa e Silva, Theatro Municipal, Largo de São Francisco, Praça da Sé e Páteo do Colégio, no Centro. Subimos a cansativa avenida Brigadeiro Luís Antônio, cruzamos a Avenida Paulista, contornamos o Parque do Ibirapuera, percorremos as avenidas Juscelino Kubitschek e Lineu de Paula Machado e passamos pela USP até chegar na linha de chegada, no Jockey Club, onde concluímos os 42,195 km.  A altimetria do percurso atingiu  380 m de elevação, considerando todas as subidas, e 420 m de descidas.  A estrutura de padrão internacional da prova contou com postos de hidratação com água, Gatorade e repositor energético, distribuídos estrategicamente pelo percurso. Os maratonistas tiveram à disposição bananas e salgados a partir do km 22 até a linha de chegada. Intervenções e apresentações musicais animaram os atletas durante todo o percurso.

Milhares de atletas não esconderam a emoção ao adentrarem o Jockey Club para finalizar a prova. Entre gritos de felicidade e desabafo, abraços e choro, os corredores expressavam sua sensação

Cultura Inglesa
Willy Macedo