Sinomar Calmona     • Presidente Prudente / SP     • Jornal O Imparcial     • Contato
 
 
Galeria de Fotos TV Sinomar Links Calendário Cadastre-se
 
 

TV Sinomar

23 de Março de 2017
Prudentina conta como é a vida de uma brasileira na Alemanha

Heloisa de Galles nasceu em Prudente, estudou no IE Fernando Costa, Arruda Mello e Joaquim Murtinho.

Há 25 anos casou-se com o alemão Johan-Friedrich Schlingloff  e mudou-se para Regensburg, cidade universitária – fundada por romanos, de 150 mil habitantes, na Baviera, perto de Munique. As 3 filhas do casal nasceram na Alemanha: Sarah Isabella Carolina Schlingloff, 20 anos; Amanda Luisa Catarina Schlingloff, 18 anos  e          Nathalie Cecilia Raphaela Schlingloff, 17 anos.  

Heloisa leciona português na Universität Regensburg e na University of Applied Sciences Regenburg.       

Como faz todos os anos, vem a Prudente mais de uma vez, para rever a família, e aqui esteve nas duas primeiras semanas de março. Heloisa é filha de Oswaldo de Galles e Elza Silingovschi de Galles. Tem 3 irmãos: Oswaldo de Galles Jr, Marcos de Galles, Reinaldo de Galles.  Todos moram na cidade.

As 3 filhas alemãs falam português, com um pouco de sotaque, salientou. “Achei fundamental que elas falassem o idioma do meu País, para que pudessem se comunicar com minha família e passar para elas esse valor que é a convivência em família no Brasil”.

Diz que se adaptou rapidamente na Alemanha. Primeira dificuldade foi entender logo que ao contrário do Brasil, onde você sempre encontra alguém para ajudar ou fazer as coisas, como pintar uma parede, mexer no jardim, na Alemanha “a regra é faça você mesmo”. Outra questão foi perceber “chocada, no começo”, que o alemão é mais direto que o brasileiro, contou, citando quando você convida para uma festa. “Com o alemão não tem jeitinho, diz logo, não vou, ou vou! O brasileiro contorna, diz que vai ver...depois responde...”.

Fluente no alemão e com menos sotaque de português do que o sotaque de alemão no português das 3 filhas, Heloisa diz que mesmo assim os vizinhos logo percebem que ela não é alemã. “Logo vêem que não sou loira de olhos azuis, mas pensam que sou italiana ou espanhola”...

Relatou que os alemães, em geral, gostam muito do Brasil.  “Os que já passaram por aqui são 100% apaixonados pelo Brasil e pelos brasileiros. Falam muito da comida e que o pessoal é bacana”.

A segurança de andar tranqüila,  em qualquer lugar, em qualquer horário, casas sem grades nas janelas ou portões altos, é um dos aspectos que ela mais gosta na Alemanha.

“Você se sente em paz”.

O que a mais faz sentir saudades do Brasil, além da família (Heloisa tem os pais e irmãos em Prudente) é o que ela define como “a cordialidade do Brasileiro”.

“Se tem uma herança que o Brasil vai deixar para o mundo é a do homem cordial. O calor humano do brasileiro é sensacional!”, destacou.

Deu duas dicas para quem sonha morar na Alemanha: “Aprendam alemão, isso é fundamental, e aprendam a gostar do frio”.

Diz que a lembrança fatídica do relacionamento Brasil – Alemanha, é o famoso  7 a 1 da Copa. Lembrou que naquele dia ia assistir o jogo com as filhas, num bar de brasileiros.

A filha Sarah Isabella tinha pintado o rosto com a bandeira da Alemanha. Então Heloisa falou: “Filha, você está indo do lado errado, vamos num bar brasileiro!”.  Rindo, a menina mostrou a camiseta verde amarela que tinha por baixo da blusa para tranqüilizar a mãe e  brincou  “olha aqui, hoje vou ganhar de qualquer jeito”. Mas quando a Alemanha começou a fazer os gols ela vibrava, relata Heloisa, contando que pedia para a filha ficar quieta...”Foi triste...”, concluiu.

 
 
 
23 de Junho de 2017
clique para acessar a coluna
 
BUSCA PELO SITE
Galeria de Fotos
TV Sinomar
Links
Calendário
Cadastre-se
CONHEÇA MAIS
Sinomar Calmona
Presidente Prudente / SP
Jornal O Imparcial
Contato
ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS
 
DESENVOLVIDO POR:
Fabrício Modafaris